Vídeo Caseiro Nota 10 Mulher De Corno Muito Peituda Fazendo Putaria Com Favelados De Congonhas – Sp

Vídeo Caseiro Nota 10 Mulher De Corno Muito Peituda Fazendo Putaria Com Favelados De Congonhas – Sp

Vídeo Caseiro Nota 10 Mulher De Corno Muito Peituda Fazendo Putaria Com Favelados De Congonhas – Sp

Me disse eu quero é vou aproveitar todo dei risada e fomos para o privado, e resumo combinou de me pegar no aeroporto Congonhas porque ficaria mais perto para o caminho dela que iria com pernão de fora( eu tinha falado que adorava pernão bundão e peitão).

Bem, fomos buscar Patrícia na rodoviária e ela estava super feliz, saímos pra comer e beber e depois fomos pra casa, Patrícia apesar de demorar pra assumir sua sexualidade é alegre, gosta muito de conversar, e é bastante desinibida, conversando sobre qualquer assunto, em casa ela nos contou como foi que se assumiu bissexual, como foram as reações de sua família e como foram suas experiências com uma mulher pela primeira vez, ouvir ela falando de sua intimidade para minha esposa nos deixou bastante excitados, mas como estávamos cansados fomos dormir cedo, no segundo dia nós saímos, passeamos bastante na praia e voltamos pra casa a tarde, eu havia comprado alguns peixes e vinhos e a tarde ficamos em casa assando os peixes na churrasqueira e tomando vinho, depois de 3 garrafas de vinho nós já estávamos bem a vontade, e minha esposa começou a fazer perguntas indiscretas pra Patrícia, querendo saber como que era transar com outra mulher, quem chupa melhor, se o homem ou a mulher, esse tipo de coisas, patrícia achaou muito engraçado e respondeu a todas as perguntas sem embaraço, eu falei pra minha esposa que era só ver um filme pornô pra saber como que era, e minha esposa disse que filmes pornôs não condizem com a realidade do sexo, então começamos a falar sobre as diferenças de filmes pornôs, Patrícia disse que havia filmes pornôs específicos para mulheres e que eram bem diferentes dos filmes pornôs que os homens assistem, então minha esposa aproveitou a oportunidade e ugeriu que nós assistíssemos as dois pra vermos as diferenças, Patrícia meio que deu uma risadinha safada e disse que por ela tudo bem, desde que minha esposa não ficasse incomoda por ela estar vendo pornô comigo. com/video/460/coroa-loira-adora-pegar-em-uma-pirocaé provavelmente ela ficou louca com oque aconteçeu aquele dia que eu botei o dedo no cu dela.

Chegando lá, o caseiro nos deixou sozinhos.

Embora eu não tivesse maldade nessa época sempre aparecia uma putaria para se fazer, seja com um primo, com um amigo, e o mais inúsitadocom o namorado da minha tia.

Tinha uma garçonete chamada Louise, que era muito peituda, bunduda, gostosa, rebolava deliciosamente ao andar e volta e meia estava acesa. Olhando nos meus olhos começou a deslizar sua mão pelo meu cabelo e dizendo pq eu estava fazendo aquilo. Passei a mão pelo rosto todo babado, e não sei como nem porque levei meus dedos à boca, nunca mais esqueci aquele gostinho salgado do leitinho do papai… Não fui jantar e não deixei meu quarto naquela noite, depois de muito tempo consegui me levantar para tomar banho já que meu quarto é suite, tenho meu próprio banheiro. No dia seguinte a historia se repetiu, eu perguntei a ela se havia visto a rola dele de novo, ela disse que não, mais deu uma risadinha e disse mais eu fui tentar ver mais não deu e ficamos novamente exitados, eu então acabei falando na hora, já pensou aquela rola te arrombando, ela disse nossa que delicia, eu então falei você ficou com tesão para meter com ele, ela me respondeu eu sou uma mulher casada, se eu não fosse, ate poderia pensar, mas eu fiquei insistindo, ela disse você quer saber mesmo fiquei sim, nunca vi uma coisa daquela,ate gostaria mesmo de poder tocar, eu então falei e você acha que ele vai deixar você tocar sem sem meter ela todinha ai aqui dentro, e verdade teria que dar a boceta e o cu para ele, eu perguntei mais você teria coragem, se eu não fosse casada, ate poderia pensar no assunto, mais não adianta ficar falando no impossível, bem porque ele e seu primo, eu então perguntei e se eu deixar você dar para ele você daria, ela disse e melhor a gente parar por aqui, eu perguntei porque, porque esta conversa não vai levar a nada, só mesmo me deixar com mais tesão, eu então disse por isso mesmo que temos que conversar, ela então perguntou você esta querendo ser corno, se você deixar eu ate tenho coragem de tentar, eu então respondi esta bem vou arrumar isso,"Tenho 25 anos, sou universitário, estudo numa faculdade renomada no interior do estado de São Paulo no período da manhã e às vezes após as aulas e o almoço no restaurante universitário passo no escritório de advocacia do meu pai, que fica no caminho entre a minha casa e a faculdade.