Sortudo metendo na rabuda

visualizações

28 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sortudo metendo na rabuda

Sortudo metendo na rabuda

Gabriel sorria, via sua amada com saliva escorrendo pelos lábios e completamente descabelada.

Abocanhei o pau do Ayan, metendo fundo na minha garganta e mamando como uma putinha profissional, deixando aquela rôla toda babada para entrar sem problemas no meu cuzinho. Tive um momento que o sortudo tem que conviver, quando sentávamos vc de pernas cruzadas, sua coxas continuava atraído olhares deixando o tesao brotar nos dançarinos que não conseguiam disfarçar seus olhares e eu vibrando de ver minha amante gostosa e provocante ser desejada por tantos e se entregando pro negão que ficava ainda mais doidao de tesao por está te exibindo e ver vc que insinuava com seu charme e sua sensualidade deixando os caras de olhos cravados em vc.

Jorge não aguentou, Isa não conseguiu por a boca, o pai melou toda sua mão, a porra quase liquida ficou em seus dedos.

Ai foi de novo e botou a rola na entrada e forçou com mais forca, e quando a cabeça entra ela da um gritinho.

-Ahhhhhh – Foi tudo o que ele conseguiu dizer no momento, e assim que recuperou o fôlego me chamou novamente de puta e repetia sem parar :– Aí que delícia, vai rebola mais, sua puta rabuda, vai, vai, isso, rebola essa buceta no meu pau vai. Eu tinha me vestido e me comportado como uma safada (na verdade não tinha sido tanto, mas para mim era como se fosse) e ainda por cima havia terminado a noite com o meu marido gozando, quando soube que a mulher dele tinha sido esfregada por outro homem.

Eu o segui sem se quer ver por onde pisava, ainda com asmãos em meu rosto, chorando e soluçando.

Então, seu Jorge segurou minha cabeça com mais firmeza e aumentou o ritmo, passando a foder com vigor a minha garganta.

Comentários feitos, ficamos ainda um tempo vendo os trabalhadores em ação, depois nos desinteressamos e fomos fazer algo mais interessante.

Empurrei sua cabeça para dentro de minhas pernas enquanto tremia e me libertava de um mundo paralelo de prazer.