Ninfeta Gatinha Caiu Na Net Safada Tarada Demais Fica Toda Molhadinha Metendo Com Favelados – João Pessoa – Pb

40 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

40 seg

Categoria:

Tag: ,

Ninfeta Gatinha Caiu Na Net Safada Tarada Demais Fica Toda Molhadinha Metendo Com Favelados – João Pessoa – Pb

Ninfeta Gatinha Caiu Na Net Safada Tarada Demais Fica Toda Molhadinha Metendo Com Favelados – João Pessoa – Pb

O Rui disse ainda que ia deixar repousar a mulher durante uns tempos para que fosse mais “fechada” para o Carlos e nós pensámos que já estava a fugir até que um dia me contou que tinha sido demais e que teve que segurar a Carla que berrou e chorou como um bezerro. Meu marido chamou o João Lucas para tomar umas cervejas lá em casa e depois de um tempo perguntou se o João queria me foder, o negão ficou sem entender direito mas aceitou o convite, eu já estava pelada no quarto esperando por ele. – “Ah, loira… fala sério… Ela é uma gatinha.

Depois deitou-se sobre ela, enfiou o pau na xotinha e foi metendo e lambendo os seios. "Qual vai ser a sua Caio?-Eu já sei oque fazer…E quanto a você Didi? Vai fazer oque?Eu preferi abrir mão de qualquer coisa, então disse:-Já me contento com qualquer coisa que Caio fizer…-Está com peninha Didi? Depois de tudo que aconteceu? Vai deixar barato?"No conto anterior,relatei a transa que tive com uma garota de programa que conheci em um puteiro e agora venho contar a delícia de foda que tivemos entre eu, Leona e meu amigo Lucas,ele tem 27 anos,é branco,tem 1,80 cm +-,corpo médio forte,cabelos pretos e é taradão por mulher assim como eu.

Ola me chamo leonardo tenho 1:70 de altura 63 kg pardo 16 cm de rola , sempre tinha relação somente com mulher ate então, certo tava num tesao louco, resolvi entrar no bate papo uol pra ver se conseguia uma bucetinha, conversei com algumas mais nao deu em nada derrepente , pedro me mandar msg, me perguntou se eu curtie homem logo falei que, continuamos conversando e descobro que ele mora no msm bairro que eu, Pedro me perguntou se eu aceitaria uma mamada me deixe levar pelo tesao e aceitei fui ate a casa dele sentei no sofa ele sentou do meu lado conversou comigobum pouco pois tava muito nervoso, ai ja passando a mao por cima do calção nesse momento ja muito duro, me chamou pro quarto ficou pelado ver sua bunda lisinha e branca me mais tesao ainda, pegou minha rola e comeu a chupa e mandou eu dedalo enquanto ele chupava eu dedava seu cuzinho, depois de uma deliciosa mamada e fica de quatro e pedie pra mim morder a bunda de dele e passar a pica na entradinha , quasie penetrei nele mais parei peguei uma camisinha mandei ele colocar , ele obedecou e chupou mais por cima da camisinha chupou ate as bola nesse momento eu ja louco de tesao, peguei ele de quatro e comecei a penetralo com força , depois de um tempo gozei, queria retribuir então perguntei qual posição era a melhor pra ele gozar, disse frango assado, meu dura novamente peguei ele de frango assado com muita força pediu para acariciar seu mamilos e ele logo gozou tbm, gozei muito tirei a camisinha e mandei ele lamber tudo, depois tomei banho e fui nunca mais peguei um gay depois disso"Sou novo no site e este é meu primeiro conto …tenho 31 anos e minha namorada 22 , sou magro , 1,80cm ,nem feio nem bonito eu acho hehehe dificil falar de mim mesmo… ela bonita , cabelos lisos,olhos verdes,carnuda no ponto , o que chama atenção nela é os peitos enormes … enfim …há uma semana atrás estava eu e minha namorada na praia,casa de amigos … ja era tarde da noite e todos indo dormir ,ela notou e com cara de safada me convidou pra dar uma volta na beira da praia , era perto da meia noite,ela colocou um vestidinho curto,eu bolei um e fomos … chegando la sem cerimonia nenhuma ela venho me beijando louca de tesão , estava bem escuro , então fiquei de boa e retribui beijando a boca deliciosa dela com vontade já passando a mão em sua bunda farta , beijando seu pescoço tirando gemidos dela… ela pegou meu pau já muito duro , foi a deixa pra encher minha mão da sua buceta toda melada e excitada , eu já tava louco de tanto tesão,coloquei dois dedos dentro de sua buceta e comecei a masturbar ela com vontade e a safada enlouquecida também com os movimentos que eu fazia dentro dela ,fiquei masturbando ela uns três minutos até ela gozar na minha mão ,adoro quando faço ela gozar , pois meu prazer e ver e sentir ela tendo prazer … eu louco pra fuder ela,coloquei ela de costas pra mim,ela colocou a mão sobre um pequeno barranco,levantei a saia dela deixando sua bunda amostra pra mim , fui entrando nela devagar sentindo toda a buceta lambuzada do gozo dela , depois do meu pau (16cm/grosso) dentro dela peguei pela cintura e comecei a meter com força ,ela gemendo me fazendo delirar ainda mais de tesão, gemidos dela me deixam louco … depois de alguns minutos sentindo a bunda dela batendo na minha cintura meu pau encheu a buceta dela de porra , que delicia , só a praia de testemunha (eu acho) ,ela se virou pra mim e ainda deu umas chupadas limpando meu pau … voltamos para casa e todos já estavam dormindo … espero que tenham gostado,aceito sugestões para os próximos contos. É lógico que fiz algumas restrições,já que a última vez que eu a vi ela era totalmente impossível de se conversar,sendo sempre muito independente e arteira,aprontando mil e uma com assunto de namorado,isso e aquilo,apesar de não ser bonita(pois na época ela tinha 12 anos e estava naquela fase de espinhas,aparelho nos dentes e umas gordurinhas sobrando na barriga)sabia pegar um cara de jeito;por tantas vezes eu me peguei batendo uma punheta pra ela ou ficando de barraca armada por causa daquela ninfeta que me atentava com uma certa voz rouquinha e um jeitinho atentado de ser. Ela começou a gemer alto e a soltar uns gritinhos,o primeiro orgasmo com o titio veio fácil, não dei mole, abri bem suas pernas e levei seus joelhos ao nível dos seios, Flavinha em posição de frango assado aceitou minha pica em sua bucetinha aos poucos, apesar de toda molhadinha a buceta carnuda e com grandes lábios era ainda fechadinha, bem apertadinha. Ela foi atender, pensando que seria a irmã, a única pessoa que poderia estar ali naquele horário.