Namoradinha gozando muito com o amigo do corno

3 min

Categoria:

Tag: , , , , ,

visualizações

3 min

Categoria:

Tag: , , , , ,

Namoradinha gozando muito com o amigo do corno

Namoradinha gozando muito com o amigo do corno

""Ola meu nome e Gabriel tenho 21 anos e os fatos que eu estarei contanto neste conto acontecerão entre meus 14 e 15 anoseu tinha 1,57 sim baixinho hehepenis 15,6 cm mais ou menosCorpo definido, tanquinho trincado Coxas grossas Bumbum empinado e durinho braços bem Fortesem fim, vamos começarquando eu tinha 14 anos e alguns meses eu me mudei de cidade para a cidade onde minha mãe morava e na nova escola conheci muitas garotas e uma me chamou a atençãoeu certamente não sei explicar o porque mas depois que eu a conheci descobri que ela era sádica tanto quanto eu era masoquista dez de pequeno eu sempre gostei de levar aquela arranhada nas costas das minhas namoradinhas e dos meus amiguinhos, mas esse assunto vamos deixar para outro contobom ela era baixinha sim mais ou menos alguns cm mais baixa que euela tinha cabelos compridos quase no bumbum coxas definidas cabelos castanhos com mexas naturais seios médios que cabem na palma da mão aim como amo peitinhos assim :3 heheh bundinha bem empinadinha e um rostinho lindo.

Alguns instantes depois elas vieram, também nuas, cada qual sentou no colo do seu respectivo marido e começamos a conversar alegremente, como se fossemos grandes amigos.

"A seguir, a versão em texto do conto:Acho que não me controlaria e viveria gozando.

Quando tocar suas línguas já não era mais o suficiente eu descia para os lábios de baixo, se ela ainda não gozou com o meu primeiro beijo, ela gozaria com o segundo, ninguém nunca resistiu, e o primeiro orgasmo era sempre o mais saboroso, romper a virgindade com a língua era um prazer para mim, mas eu já não encontrava prazer naquilo, eu queria era romper aquela boca masculina e preenche-la com meu tesão.

Amei muito essa minha prima, que era uma maravilha. Acho que não usava short ou canga de propósito e quando voltou, se sentou no sofá ao lado de meu primo, que já começou com suas acusações.

-Dá pro corno cheirar depois, pra ele ver que você tava dando.