Mulher comendo o cú do marido com a mão e braço

11 min

Categoria:

Tag: , , , , , , ,

visualizações

11 min

Categoria:

Tag: , , , , , , ,

Mulher comendo o cú do marido com a mão e braço

Mulher comendo o cú do marido com a mão e braço

Ai, eu fazendo o movimento de vem e vai, na cama da minha mãe, começou a me dar uma sensação tão boa, e essa sensação foi aumentando, e aumentando, e cada vez ficava melhor… ai, quando eu já estava nas nuvens, eu gozei muito, jorrou gozo.

Ai o padre se esponjou por cima dela segurando os peitos e foi comendo devagarzinho. Falei:safada!!!! Com uma mão nela e com a outra levantei sua blusa e comecei a beijar seus peitos sedo ajudado por vc que levantou o braço para auxiliar eu mama seus peitos, falei: pode acelerar gostosa para vc sentir a sensação do caro sendo beijada, chupada e masturbada. "(escrito por Kaplan)-Agora que você mediu por fora, quero que meça por dentro de mim. Quando comecei a puxar suas calças pra baixo ela segurou, disse que já chega. – Não, vou deixar você de castigo, seu cuzinho vai ter pica só se tu se comporta!!!– Quer me deixa louca ne, quero arregaça meu cu nessa tora logo, gostoso. "Hoje, inspirada resolvi compartilhar mais uma de minhas aventuras eróticas com meus queridos leitores.

Descobri uma mulher fogosa, nem podia imaginar que atrás de toda aquela meiguice havia uma fêmea lânguida, desejosa de prazer…. Um mês depois ela foi na minha casa me convidar para tal gangbang, me reusei na hora disse que era casada e que amava meu marido, ela fi insistindo falando que era só para eu ir ver que se não quisesse transar não seria obrigada, fiquei de pensar. O padre botou de novo a rola na entrada da buceta e empurrou um pouco ela suspirou e gemeu.

Eu é claro nunca reclamei, fiz todas vontades dela, esperando o dia certo para atacar, mas o dia veio antes que eu esperava.

Sua respiração já se alterava.

Ele entao respondeu, vou gozar na sua cara, vira pra mim agora! eu virei, de joelhos no chao, ele punhetando na minha frente, eu tava louco de tesao.

Há dois anos namoro uma mina.

– Aiiiiiiii… calma, devagar, isso dói… calma – ela falava com dificuldade, sentiu muita dor mesmo.