Morena se masturbando na cama

5701 visualizações

1 min 2 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

5701 visualizações

1 min 2 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

Morena se masturbando na cama

Morena se masturbando na cama

Ela gostou muito, o pau dele era um pouco maior do que o do irmão e ela achou mais saboroso e nutritivo.

– Não, ainda não – disse ela balançando a cabeça lentamente – Só vou estar quando você gozar…Outra dica, se você gozar antes dela e não conseguir dar duas sem tirar de dentro lembre-se do conselho do mestre: enquanto eu tiver língua e dedo, de mulher não tenho medo.

Mas então eu resolvi perguntar pra ele se ele tinha 25 anos, já que o nick dele era Rod25 e ele respondeu que não.

Olhei a foto do homem que pedia minha amizade.

Quando senti que iria gozar saí e ofereci meu pau para a Eloisa, que gulosa, recebeu meus jatos de porra enchendo sua boca. Sou casado e temos por volta dos 40, minha mulher trabalhava em uma multinacional, decidiu trocar o stress e $ maior do privado pelo público, virou inspetora de alunos no estado,caindo 70% do rendimento dela. -Entra só um pouquinho…Não gosto de ficar sozinha em casa…Aproveita e toma um café ou um suco…– Cara, só me ouve! Eu sei que eu errei, mas eu voltei pra consertar isso. Quando terminei de contar a história, recebi no whatts um vídeo, da minha amiga gostosa se masturbando numa buceta peludo e pedindo que eu contasse as outras histórias.

Ela chegou perto e me empurrou para cima do monte de feno, e caminhou com os pes ao lado do meu corpo ate ficar em pé ao nível da minha cintura… minha nossa que visão ela estava de vestidinho sem nada por baixo novamente e eu fiquei ali deitado comtemplando aquela bucetinha linda. Depois de pouco tempo assim, ele começou a gemer dizendo: vou gozar cara, vou gozar… nessa hora, deu duas estocadas fortes no meu rabo e desabou de novo em cima de mim.

Será gostoso, aquele amor jamais feito. Ele posicionou seu pau e tentou penetrar uma, duas, três vezes.

Porém, enquanto o folheava, a sua t-shirt, amarrotada com a brusquidão da sua queda nas cama, subiu-se-lhe o suficiente para revelar a cuequinha branca em V que atravessava num contraste delicioso as nádegas morenas e rechonchudas do seu rabinho curvilíneo.