Metendo a caneta na Buceta Peluda

Metendo a caneta na Buceta Peluda

Metendo a caneta na Buceta Peluda

Eu desci a mão subi a sai dela e já levei a mão na buceta dela (a calcinha já estava toda molhada) eu fiquei louca (minhas mãos tremiam)a vontade de arrancar a calcinha era tamanha.

ELA ACEITOU E SENTOU FICAMOS CONVERSANDO ASSUNTOS E EU A ELOGIEI FALANDO QUE ELA ESTAVA LINDA CHEIROSA.

Fui até a minha casa, peguei a sunga e voltei para casa da minha tentação.

O sofá rangendo…ela gemendo baixinho…eu “que bundinha maravilhosa” ela “ai, vai, não pára”. mete, mete bastante!Possuído de um tesão também diferente, ele bombou furiosamente a xotinha dela.

Está com roupas novas, mais curtas e justas, Márcia torce o nariz mas fica quieta. Como tantos que só tomaram coragem após ler vários contos desta HP, eu tambémEntrei no banheiro e voltei vestindo uma camisola preta com uns decotes deixavam meus seios expostos e ele já estava de camiseta e de cuecas, e pude notar as pernas dele que eram uma loucura, fortes peludas e umas coxas sensacionais.

Ficou totalmente sem jeito e sem entender o que estava vendo mas eu tratei logo de explicar que era aquilo mesmo.

Bati na porta, mas não atenderam, bati novamente e nada, então tive a ideia de girar a maçaneta e percebi que a porta estava aberta.

"Quando éramos mais jovens, recém-casados, Meg e eu procurávamos estar atentos a todas as possibilidades de prazer. Fui metendo a mão por dentro do seu calção e procurando aquele pau que já estava duro e tirei-o pra fora.

Peguei em seu pau duro como uma rocha e comecei a punheta-lo. Nisto escuto vozes vindo em minha direção, o que me fez ficar sem açao.

"-Caralho,cunhadinha…Que cu gostoso…"(Uma historia real sobre como minha tia começou a me chantagear sexualmente)Acho que tive 18 ou 19 anos.

Fiquei emburrada fazendo bico, então o Felipe que estava no banco de trás, se aproximou do meu ouvido e disse que morria de vontade de me tocar, nisso já foi passando a mão pela minha cintura.