Gostosa safada dançando em baile funk sem calcinha

1 min 1 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

visualizações

1 min 1 seg

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , , ,

Gostosa safada dançando em baile funk sem calcinha

Gostosa safada dançando em baile funk sem calcinha

Ele se ajoelha de frente para ela, segura seus pés, em seguida, pode penetrá-la.

Pegamos camarote e ficamos bebendo a noite toda dançando entre nós, estávamos eu minha irma, minha prima e seu marido e mais o casal de amigos dele. MUITO BEM SUA GATINHA JÁ ESTÁ ACERTDA TAMBEM, SÁBADO PELA MANHÂ NOS REUNIMOS AQUI E SAIMOS.

Nois transamos mais 6 vezes e todas foi em segredo. Entao me levantei e fui no banheiro me lavar e ela foi tambem nos lavamos entre beijos e xupadas nos secamos e voltamos pra cama, antes tomamos outra taca de vinho, ela me olhava com uma cara de safada que me deixava mais exitada ainda. Estávamos na sala quando Claudia começou a falar que era doida pela buceta de Marcelinha depilada, lisinha, branquinha e Marcelinha pediu para ela chupar já que estava com vontade, Claudia levanta e começa a tirar o short dela deixa ela só de calcinha, tira sua blusinha e sutiã e começa a chupar o corpo dela inteiro, dá várias lambidas, mordidas, isso Marcelinha começa a gemer bem gostoso, dizer para Claudia como eu estava excitado com isso, a minha cara de tarado, que parecia um moleke de 16 anos assistindo um filme pornô.

Chegaram com um bolo, confete, serpentina, balões, parecia que ia ser um baile de carnaval, só faltavam as fantasias…E, como sempre, tudo começava de forma ordeira e tradicional, colocavam velinhas acesas no bolo, cantavam “parabéns pra você”, exigiam que ele fizesse um pedido e aí deixavam ele soprar as velas. Pra minha “sorte”, esse menino tinha um perfil muito parecido com o que eu buscava.

Deitei e falei pra ela q foi a transa mais gostosa q já tive. Era verão e o calor fazia-se sentir e como tal não havia necessidade de grande uso de lençois ou cobertores… e ali ficou ela, de pernas nuas, uma dobrada e outra esticada… e o rabinho empinado, coberto no limite, pela t-shirt….

-ele me encarou e sorriu-Eu tinha ido até o mercado.