Flagra tarado filma gostosa de shorts adora uma pica durinha em sua xana gostosa por amante de mg

5915 visualizações

3 min

Categoria:

Tag: ,

5915 visualizações

3 min

Categoria:

Tag: ,

Flagra tarado filma gostosa de shorts adora uma pica durinha em sua xana gostosa por amante de mg

Flagra tarado filma gostosa de shorts adora uma pica durinha em sua xana gostosa por amante de mg

Ela responde que adorou ser a putinha de 2 tarados famintos. -Gulosa, sabia que adorava levar no cu.

A Cris havia me mostrado o sabor de um champagne Don Perignón e para mim agora só restava vídeos mal filmados no computador da minha casa.

No caminho, ainda na fazenda avistei Roi, meu jovem amante nos aproximamos, parei a caminhoneta e disfarçando. "Ela – vai , vaiiii , vaiii – e por ultimo – vai empurra esse pau na minha bundaOlá, meu nome é Rodrigo, tenho 33 anos e sou agrônomo, sou casado, mas minha esposa trabalha em outra cidade, e só vem para casa nos fins de semana, por isso toda semana uma diarista chamada Regina vai em minha casa fazer faxina, ela é muito caprichosa, e apesar de ter 41 anos é bastante jovial e brincalhona, e mesmo tendo um filho de 9 anos ainda tem um belo corpo, com uma bunda durinha e peitos pequenos, mas o que mais chama atenção nela é seu jeito safado de falar e agir, sempre usando um shortinho curto e uma blusinha que tapa apenas os seios, no começo ia com a sua mãe, que também é diarista, mas como a mãe arrumou um emprego fixo, ela passou a ir sozinha, bem, depois de um tempo ficamos amigos e ele contou que seu marido ficou cego por causa de toxoplasmose e que por possuir um problema de obstrução de uma artéria estava sofrendo de dores de cabeça e foi proibido de fazer esforço físico, sem poder nem mesmo fazer sexo.

Paty também começou a usar roupas levemente mais reveladoras em casa, shorts mais curtinhos e justos, blusas de alça folgadas (e depois de um tempo, até sem soutien), e começou a usar saias, algo que ela não fazia.

Estávamos conversando sobre isso em um dia em que eu não fui trabalhar e ela estava lá em casa fazendo faxina, estávamos na cozinha, e ela estava com seu shortinho que faz com que ela fique com um capuz de fusca e permite ver sua calcinha enfiada em sua bunda, e enquanto ela me falava que já estava há 3 meses sem poder transar me contou que estava tendo muito problema financeiro, pois tudo estava muito caro, e as pessoas estavam começando a parar de contratá-la para reduzir gastos, eu estava só de bermudinha em casa, havia acabado de tomar um banho e ela virou pra mim e disse, meio que em tom de brincadeira, acho que vou começar a fazer programa escondida, pois assim acabo matando meu tesão e resolvendo meu problema de dinheiro, ela disse isso e riu, mas na hora isso me deixou excitado, de tal forma que meu pau fez um volume sob a bermuda, como estava ao lado dela eu coloquei a mão em seu ombro e perguntei se ela tava pensando realmente sério nisso, ela colocou a mão em minha cintura e disse que tinha hora que tinha vontade mesmo, mas o problema é que teria que dar pra um monte de gente feia, que os caras que iam querer ela não iam ser novinhos e bonitos iguais a mim, quando ela disse isso eu segurei a mão dela tomei coragem e falei, -você que pensa, olha como que eu fiquei só de ouvir você falando isso! Então coloquei a mão dela sobre meu pau, por cima da bermuda, ela olhou pra mim com cara de assustada e de safada e disse, -nossa Rodrigo, você teria mesmo coragem, mesmo com uma mulher bonita igual a sua? Mas enquanto ela falava deixou a mão em meu pau, eu então tirei ele pra fora da bermuda e coloquei sua mão nele e falei que se ela quisesse, eu comeria ela agora, ela começou a me masturbar em pé, encostado no balcão da cozinha, e disse que não sabia se devia fazer isso, que tinha medo e coisas assim, mas sem parar de alisar meu pau, da cabeça até o saco, eu virei ela de costas e encostei meu pau em sua bunda e comecei a me esfregar em sua bundinha, enquanto ela continuava a me punhetar devagarinho, com minha outra mão comecei a acariciar sua boceta por cima da bermuda, ela afastou a bermuda pra que eu enfiasse a mão em sua boceta, e quanto pus meus dedos em sua boceta senti todo aquele melado, ela estava louca de vontade de dar, então pus ela sentada na cadeira da mesa e comecei a esfregar meu pau em sua cara, passando em seus lábios, ela ficou sentindo o cheiro de meu pau e então começou a abocanhá-lo, segurando em meu saco e empurando meu corpo de encontro a sua boca, sugou com vontade por alguns minutos, até que não mais agüentei e levei ela pro sová, arranquei apenas seu shorte e sua calcinha e empinei bem aquela bundinha pra mim, acariciei um pouco mais aquela linda bocetinha e enfiei meu pau nela com vontade, meu pau deslizou com facilidade, e ela estava tão lubrificada que tive dificuldades pra gozar, eu ia metendo em sua boceta e batendo em sua bunda, e ela gemia e dizia:-isso, mete na mamãe, come a mamãe come seu gostoso!, Enquanto ela gemia ela rebolava aquela bunda gostosa e depois de uns 15 minutos de um vai e vem frenético acabei gozando em sua bundinha….

Estava cavalgando sozinho, na zona rural, próximo a minha cidade, alguns dias antes um amigo meu havia comentado comigo como era bom traçar uma égua, após pensar muito sobre o assunto, parei no meio da estrada e tirei meu pau pra fora, na hora passou um carro, então fingi que ia mijar, ainda meio ressentido (enfio ou não, imagina que vergonha ser flagrado), molhei meu dois dedos com saliva e enfie naquela bucetinha rosa tirei e cherei, e resolver continuar a cavalgada até acharam barranco pra subir e ficar da altura da xota, mais à frente encontrei, então desabotoei a calça e comecei a punhetar, tomei coragem , puxei o rabo pro lado, cuspi na minha piroca e enfiei, que delicia!!!!! Meu pinto é de um tamanho legal, qu causou até certo incômodo no animal, depois de algumas varadas, gozeii muito, e voltei pra casa, isso se repetiu por mais 2 vezes, recomendo !!!"-Que tal a gente ir lá pro banheiro dos fundos? To com saudade.

Quando ele saiu de cima de mim, eu pensei que ele já fosse parar, mas ele me colocou de quatro deu varias lambidas no meu cuzinho e depois socou o pau bem de varga, aquilo foi entrando lentamente e foi preenchendo o espaço vazio, eu comecei a rebola e ele começou a socar cada vez mais rápido, aquilo estava uma delicia, eu rebolava e gritava de tanto tesão, ele socava o pau no meu cuzinho e me chamava de gostosa e depois de muito soca, soca, ele deu uma gozada maravilhosa dentro do meu cuzinho, foi uma noite sensacional com muito amor e muito sexo.