Comendo a mãe do amigo

8809 visualizações

30 seg

Categoria:

Tag: , , ,

8809 visualizações

30 seg

Categoria:

Tag: , , ,

Comendo a mãe do amigo

Comendo a mãe do amigo

Por sua vez Ruddi ficara maravilhado com atenção daquela belíssima mulher de expressivos olhos azuis, pele claríssima, cabelos negros e corpo de negra! Que bunda, que firmeza!! Ao subirem no elevador, Gil que parecia estar bêbado, apoiava-se no painel de costas para ele e Gisele.

Ela o deixou acabado na cama, fez o serviço completo com ele, primeiro o recebeu no cu, o cara não acreditava que estava comendo uma bunda como aquela, linda, branquinha, com um cuzinho gostoso.

– Tó doendo… Ai, que gostoso… Ai, cara, enfia, mete no meu cu, ai! Agora eu chupava Luiz Paulo e enfiava o dedo em Maneco.

Obvio que eles não cabiam na minha boca, então eu alternava lambidas nos mamilos com beijos mais nervosos na parte de cima. Ali a qualidade de vida devia ser ótima!“Bem, eu fiquei entusiasmada com o Henry, como falei e logo descobri um jeito de ele gostar de mim.

Conversando com ele percebi que não tirava os olhos de mim nenhum momento! Media cada centímetro de mim, eu nem estava muito arrumada, estava de short preto jeans com uma bata também preta é um cinto estilo country, meu cabelo estava num coque alto e eu carregava uma mochila enorme!! O papo estava bom, relembramos a época da escola e cada vez que ele me media eu acabava reparando nele tbm, ele deve ter percebido que acabei retribuindo o flerte porque de repente me falou que tinha uma confissão a fazer, disse que na época da escola era louco pra ficar comigo, toda vez que me via imaginava beijando a minha boca… Fiquei meio sem graça e por sorte meu ônibus chegou, mas meu querido amigo resolveu me acompanhar… Disse que iria comigo e depois voltava no mesmo ônibus, ok, pensei, vamos ver no que dá isso… Ele era altão, branquelo e apesar de magro tinha pernas bem definidas, fortes, depois descobri que era porque ele praticava parkour, mas enfim, eu morava perto do ponto final, no caminho ele fazia carinho, me abraçava, começou a dar pequenos beijinhos na minha nuca, começava o jogo de sedução….